sexta-feira, 30 de março de 2012

Praia da Poça

Boa tarde,

A praia da Poça, sempre foi um dos nossos pesqueiros de eleição, não só pela variedade de espécies que lá se apanham, como por exemplo Sargos, Douradas, Robalos, Bailas, Abróteas, Salmonetes, Linguados, Pregados, Safios.

Tem uma zona de rocha em ambos os lados, deixando um pesqueiro de areia no meio da praia, podendo escolher onde e como queremos pescar.
Zona de rebentação boa, e com lançamentos longos conseguimos atingir o meio caminho da viagem dos Peixes.

Esta manha, valeu pelo convívio, pois o Peixe não quis aparecer.

Ricardo Silva ( EU ), Paulo Barreto, Silvio Barreto e Nuno Gomes, passamos uma manha agradável, Surfcasting apanhei um Sarguito ao primeiro lançamento e depois disso nem mais um toque.

O Nuno ainda tentou o Spinning, mas o resultado foi o mesmo.

Aqui ficam 3 fotos...





domingo, 25 de março de 2012

Apresentação de cana nova

Boa tarde,

No post anterior, contei a história, neste irei apresentar a cana nova, o teste e a primeira pesca...

Tejo, como é claro, Baixa-Mar muito parada, e lanço a minha primeira vez na cana nova, um lançamento longo...

Ao fim de uma bom bocado, umas suaves pacadas, e começo a puxar o que parecia ser uma Corvina, pois a força que fazia e os afundanços, tudo levavam a querer que sim...

Quando o Peixe começa a ficar sem Água, vejo um enorme Safio, ou Congro como queiram chamar. Como o estranho era 0.45mm, assim que bateu em terra abriu o destorcedor e levou-me o estralho, mas fico na ideia de ser um bicharoco para ter entre 5 a 8 Kg pela experiência que tenho com eles.

Deu para testar a cana, tirar umas conclusões...


A cana é sensível, não parece ser tão robusta como a Mitchell, porém na hora de trabalhar em força com este Safio, mostrou-se capaz de mais do que esperava, vergou bastante e sempre que o Safio fazia arrancadas até ao fundo, ela acompanhava-o com extrema exactidão, o que para mim é muito bom.
É uma cana que se enquadra no meu estilo de cana.

O único defeito que tem, é a ponteira ser totalmente negra, nada que um Starlight não resolva, mas em noites de meia luz uma ponteira laranja faz-nos poupar uma Starlight.

O que no meu ver, poderei chamar um erro da Barros, é o primeiro passador não ser daqueles recolhivéis, pois sendo um passar bem largo, poderia fechar apenas com o propósito de não haver incidentes que o posso partir, terei de ser eu a ter cuidado.




Aqui fica então a menina...


Barros Yellow Tail 4,50mt





Tamanho - 4,50 metros.

Acção - 100-250gr

Elementos - 3

Peso - 650gr

Fechada - 1,57 mt

Material - Carbono HRX

Passadores - LWG

Porta carretos - Tubular Barros DPS

Cana nova

Boa tarde,

Depois de uma infelicidade ter partido a minha Mitchell de Surfcasting, e quando não estava disposta a comprar uma cana, heis uma história deverás hilariante e gratificante.

De manha, vou com o Nuno Gomes á loja do Marco na Amadora, a Maresia, pois ele queria comprar a cana de Spinning que já está num post aqui.

Ao chegar a casa, deparo-me com uma carrinha a passar, que pareceu-me ser a carrinha do Carlos Dias, no entanto, pensei cá para mim:
" Não deve ser, que ele não passava aqui sem ligar para beber café..."

Seguimos para minha casa, para uma jogatana no Pro Evolution Soccer 2012 para PS3.


Quando o Nuno se foi embora, eu, cansado, deito-me um bocado para a abençoada sesta...


Á tarde, quando me levanto, olho para o telemóvel e vejo 7 chamadas do "Sr. Vitor", o dono da loja de pesca, se me espantou, mais espantado fiquei com a SMS que tinha recebido:

"Ricardo, sou o Vitor Pescador, preciso que me atendas porque preciso falar contigo"

Que raio ?! O Homem não tem o meu número, tem lá ele cabeça para se lembrar do meu nome, o numero da SMS é confidencial, há algo que não bate bem nesta história toda...

Enfim... saiu de casa em direcção á loja, não fosse precisar de algo da minha parte, e quando chego lá sou atacado verbalmente, a conversa cada vez mais estranha, a minha cabeça já estava a explodir de ouvir o Sr. Vitor e tentar assimilar a conversa de uma maneira racional...


Eu - Boa Tarde Sr. Vitor...Ah já percebi, recebeu material novo da Shimano...

Sr. Vitor - Olha lá, porque carga de Água tens a cana partida, não pescas e não me dizes nada ?

Eu - Como sabe o meu número ?

Sr. Vitor - Não interessa, o que tem a tua cana ? Não podias ter dito que te emprestava uma em segunda mão ou levavas uma e ias pagando ?

Eu - nada disso, ou pago logo ou não pago, como não estou em condições de comprar não pesco, sempre posso pescar á bóia ou á chumbadinha...

Sr. Vitor - És bom rapaz, tens bons Amigos...

Eu - Tenho sim senhor, não estou é a perceber onde quer chegar com isto tudo...

Passou-me uma cana para a mão e...

Sr. Vitor - Toma lá, esta está paga.

Eu - Como assim ?

Sr. Vitor - Um amigo teu veio cá e pagou, vai-te embora, vai lá a pesca sff, e da próxima falas comigo.



Oh meu Deus... Que história é esta ?

Ligo para a minha "Maria", e por exclusão de partes, acabo por perceber quem foi, não tinha visto a carrinha do Carlos de manha ?! Pois...era mesmo ele...

Agradeço ao Carlos Dias, pois senão fosse ele esta temporada da Corvina ia-me passar ao lado, não só por isso, e mais importante que tudo, a acção, a atitude, caiu bem.

Muito Obrigado Carlos




Apresento-vos então a minha menina no próximo post...

sábado, 24 de março de 2012

As Corvinas estão a chegar

Boa tarde,

É verdade Amigos, a Corvina esta ano de 2012, decidiu começar a aparecer mais cedo, já vi algumas de pequeno porte cá fora.

Apenas e só porque estamos a entrar no tempo delas, vou tentar descrever a biologia da Corvina com base em dados por pesquisa no Google.pt.


Nome Cientifico - Argyrosomus Regius
Família - Sciaenidae
Ordem - Perciformes
Classe - Actinopterygii
Nome - Corvina / Rabeta quando menor que 5kg +/-
Tamanho máximo - Pode alcançar 230 cm e pesar mais de 100 Kg
Ambiente - Bentopelágico, Oceanódromos, intervalo de profundidades - 15-300 metros
Clima - Subtropical
Distribuição geográfica - Atlântico Oriental, Noruega e Gibraltar, incluindo o Congo, Mediterrâneo e Mar Negro, migra ao Mar Vermelho através do Canal do Suez.
Em Portugal, entra no Tejo para desovar no Estuário.
Biologia - Habitam fundos arenosos, quer a meia Água, como na superficie perseguindo pequenos cardumes de peixe pequeno. Os juvenis e Sub-adultos entram nos Estuários e Lagoas litorais aguentando mudanças bruscas de salinidade. Migram ao longo da costa como resposta a mudanças de temperatura da Água. Alimentam-se de pequenos Peixes e Crustáceos de natação. É de valor gastronómico e comercial muito bom.


Preparem o material pesado...


Exemplar de 52 Kg capturado no Tejo, em Maio de 2010 pelo Sr. João Castanheira


Manha na Ericeira


Boas pessoal,

7h00 da manha, estava na Ericeira, experiementar o Spinning...fiquei-me logo pela praia dos pescadores e como a maré estava a vazar até as 9h16, lá fui eu para o spinning.

O mar até estava mexido com uma ondulação não muito grande (1 a 1.5 metro) estava a fazer uma bela aquagem e muita espuma... Indices bons para haver um ou outro cachaço pelas redondezas.

Porém, tal como digo, a sorte e o peixe nada querem comigo, corri a praia toda mudei de amostras 50 vezes mais o Iva, e nada nem um toque...a única coisa que senti foi uma pedra que me ficou com uma amostraa da Hiro de resto nada...

Vim embora eram 11h00 com mais uma grande grade, mas com fotos.

Melhores dias virão, há que insistir.

Nuno Gomes





quinta-feira, 22 de março de 2012

Cantinho em Cascais

Bom dia,

Mais uma pescaria, ontem na zona de Cascais, um local de não fácil acesso e passando despercebido, pois quem lá passa nem dá conta do óptimo pesqueiro que é.

Local onde chumbadinha ( Ricardo Silva ( EU )), Fundo ( Carlos Dias ) e Spinning ( Nuno Gomes ), conseguimos pescar convenientemente. 

Aqui ficam 2 fotos do local, a maresia paira no ar enquanto o Carlos prepara o material.





Iniciação do Nuno ao Spinning

Aqui fica os primeiros 28 segundos do Nuno Gomes na iniciação, á sua nova modalidade... Spinning.

Desta não apanhou nada, mas oportunidades não irão faltar.


video




A motivação é visível, o Homem não para. Aqui fica uma fotografia em plena acção...



quarta-feira, 21 de março de 2012

Boca do inferno

Boa tarde,

A Boca do inferno, localiza-se na costa Oeste da Vila de Cascais.

O nome atribuído a este local deve-se à analogia morfológica e ao tremendo e assustador impacto das vagas que se fazem sentir.
A característica que compõe a rocha na falésia é de Natureza carbonatada, a erosão exercida pela acção das Águas das chuvas que, contendo dióxido de carbono dissolvido, provocam a dissolução do carbonato, através deste processo formam-se cavidades e grutas no interior dos calcários.

É bem provável que o local tenha sido uma antiga gruta. Com o abatimento das camadas superiores a gruta terá sido destruída, restanto uma enorme cavidade a céu aberto.

Com características únicas, é local de laser, onde se pode desfrutar de uma paisagem divina e magníficos pôr-do-sol, sendo apenas assombrada por não raros suicídios cometidos na sua perigosa e desprotegida falésia.


Fotografia da parte de cima, onde se pode pescar ao fundo com lançamentos longos. Com lançamentos curtos o material fica muitas vezes preso nas rochas.



Na entrada da Boca do inferno, o melhor pesqueiro, da zona, onde várias modalidades são usadas com sucesso, na sua maioria bóia/peão, chumbadinha e Spinning, devido a ser um local de aragem para muitas espécies, desde Lulas e Polvos, a Congros, Sargos, Safias, Carapaus, Robalos entre outros.



4 Robalinhos

Boa tarde,

Depois de passar na loja de pesca, e ficar desolado com a falta de isco, acabei por comprar Camarão e Caranguejo, pela primeira vez iria usar Caranguejo...

A falta de minhoca levou-me a alterar a rota, e cheguei mais cedo.

Á chegada, a ondulação que se sentia fazer era agradável, oxigenava bem a Água e até poderia ser uma manha em beleza, mas os olhos não fazem a pesca, o pensamento e desejo muito menos.

Depois de metades de Camarão virem da Água da mesma forma que entravam, intactos, alterei o anzol de Nr 2 para um bem maior, passando para um 4/0 da Mustad, basicamente uma cavilha, em que isquei o Camarão inteiro.

Ao terceiro lançamento, sinto um toque bom, e sem dificuldade nenhuma trouxe para terra um Robalote de 600gr.

Quando vou a iscar, o saco do Camarão caiu pelo meia dos rochas e ainda hoje não tenho notícias dele, enfim...descansem em paz.

Vai de Caranguejo, o Anzol é bom para isso até porque não há mais nada. Como se diz na gíria, "há males que vêm por bem"... 4 lançamentos com Caranguejo iscado pelas patas de trás para se manterem activos e mais 3 Robalotes, já um pouco maiores.





Espécie - Robalo ( entre as 600gr e as 1000gr )
Cana - Mitchell Active Surf 4.50 mt
Carreto - Shimano Aerlex XSA 7000
Linha - Monofilamento 0.40mm Courmoura madre com estralho monofilamento 0.40mm Caperlan
Anzol - Nr 4/0 Mustad
Isco - Caranguejo

Ericeira

Boa tarde,

Ás 8h da manha já lá estávamos, carregados de fé que a boa maré nos trazia alegrias, mas a única coisa que trouxe foram mesmo as vagas de ondas que nos fizeram perder algum material de pesca, em modalidade Surfcasting.

Fica a fotografia, para nós, o melhor do dia...



terça-feira, 20 de março de 2012

TSF em directo

Boa tarde,

Nuno Gomes e o seu Benfica, mas o Anti-Benfiquista Zé Bigodes, até o seu rádio estava amaldiçoado para o Nuno ouvir o seu Benfica.

Acreditem ou não, era o único local onde se ouvia alguma coisa de jeito...

Nuno Gomes no Spinning

Boa tarde,

O nosso amigo e companheiro de pescaria, Nuno Gomes, iniciou-se no Spinning.

Depois de perder 2 amostras e tirar 2 Taínhas, a vontade de aprender e crescer neste método de pesca continua, e a vontade de fazer upgrade ao material aumentou.

Fomos até á Maresia, loja do Marco na Amadora.


Desejamos todos juntos, que a desfrutes da melhor maneira, de preferência com muito Robalo cá fora.

Aqui fica a menina...




Tamanho - 3 metros.

Acção - 10-38gr

Elementos - 2

Peso - 290gr

Fechada - 1.41mt

Material - Carbono C4

Passadores - HP T-Ring

Porta carretos - Tubular


segunda-feira, 19 de março de 2012

Empatar anzóis

Aqui fica uma imagem, com alguns nós de empate com percentagem de força e resistência.
Neste caso, anzol de argola, sendo o mais usado por nós e o anzol que aceite quase todo o tipo de empates e nós.
O nó que mais usamos, é o nó de 87% da ultima fila. Um nó bastante forte, porém, convém molhar um pouco a linha na altura de o apertar, isto se for um fio acima de 0.50mm, apenas para facilitar a finalização correcta do empate.




domingo, 18 de março de 2012

Cabo da Roca

Cabo da Roca, o tão falado Cabo da Roca...

1 hora para chegar, 45 minutos para descer, porém, como não se consegue ver a força do mar cá de cima, chegamos lá abaixo com tristeza de descer em vão... Mar bruto como tudo.

Ficamos a admirar a beleza da Natureza uns instantes...



Tiramos uma fotografia acrobática, em que o Silvio, mesmo depois de um susto de uma onda maior nos ter encharcado, ainda conseguiu ter sangue frio, ao nível do Cardinali...


Tejo, o tal cantinho...

Tejo...

Um dos nossos cantinhos, que muitas alegrias nos tem dado, tal como grades, noites frias, calorentas, de nevoeiro, chuva, até granizo...Mas com o convívio de sempre e a disposição, de quem mesmo com grade vazia, tem a sensação que ali é que está bem.


Robalos do Zé Bigodes

Boa tarde,

Mais uma noitada de pesca, aliás, de convívio... O Peixe teima em não aparecer...

Tejo, noite clara e calma anunciando que seria mais uma grade, tipico de pescadores teimosos como nós.

Zé Bigodes com cana na Água e ao fim de 15 minutos já proclama a sua famosa frase, que já quase que é levada como poesia:
"- fdx...15 minutos nem um toque, levo a maaaal"

Nova iscada, lançamento mais curto e vai mudar a Água aos tremoços, acusando já cerveja. 
Segundos que se passaram foram hilariantes, pois o Zé Bigodes olha para mim com cara de quem está a ser gozado, pois tinha-o chamado com um toque grande na cana dele.

Ainda com o "Índio" meio escondido meio de fora, correndo como se não houvesse amanha mas sempre a rir-se pois nunca tinha visto o toque.

Pumba...Robalo com cerca de 1.7Kg.

Novo lançamento, e lá vai o Zé Bigodes, despejar o resto que não tinha conseguido há uns minutos atrás...
Novo toque, mas destas vez com tanta força que quase derrubou a cana de 5 metros Sportex, pesada como tudo...

Pumba... Mais uma vez, mais um Robalo mas desta feita de quase 2 Kg.

Será que o segredo é "verter Águas" ?!?!?!




Espécie - Robalo ( 1.7Kg e 2Kg )
Cana - Sportex 5 metros
Carreto - Mitchell 498 Pro
Linha - Monofilamento Cormoura 0.45mm madre com estralho monofilamento 0.40mm Hiro
Anzol - Nr 4 Hiro
Isco - Coreano

Record Pessoal com Robalo de 5,700Kg

Boa tarde caros companheiros de maluquice...

19 de Dezembro de 2010, com os meus 2 primos, Paulo Barreto e Silvio Barreto fomos até ao Tejo, de forma a tentar apanhar um safio grande, já que pequenos andam tipo praga...

Toca a montar o material, e chumbos dentro de Água, a esperança já sabem... a do costume...

Noite tal como maré, calma, sem chuva, vento, frio, tudo estava de acordo para que fosse no minimo, uma noite de convivio sem partidas da Natureza...

Meia hora á espera, drag aberto e para além de uns toques valentes ouço o ZZZzzzZZZ que todos esperamos, e começo a puxar... Primeiramente, pareceu xarrouco, estava a vir sem dificuldade, apenas fazendo peso, depois deu 1 toque fazendo-me pensar que seria um Safio, chegando mais perto da margem começo a sentir o que é realmente um Peixe a dar luta, vi uma mancha enorme branca, debatendo-se com todas as forças que tinha, QUE BICHO !

Começo a trabalhar a cana e drag ao mesmo tempo, sempre com os olhos parvos e admirados ao ver o Peixe, começo então, a procurar uma zona de menos dificil á Água, haviam umas escada, mas apenas a uns 50 metros, juntamente com muita rocha o que me fez arrepender, pois poderiam as rochas "jogar" do lado dele...
Com calma, e após cerca de 15 minutos, lá se rende, deixando que eu o traga até meio da muralha, ai o Silvio consegui descer a outra metade, seguro pelo Paulo e agarrando-o por uma das guelras, conseguindo traze-lo para cima...

Quando caiu no chão, ainda abanando-se freneticamente, deixou-nos aos 3 feitos parvos a olhar, e ai pensei que agora percebo o que querem dizer quando dizem que ficam com as pernas a tremer, a adrenalina foi tanta que todo eu tremia e suava...

Aqui fica uma foto, já em casa,  pois com a falta de máquina digital e luz, o telemóvel não ajudou no pesqueiro.
Fica então o meu record pessoal, difícil de bater talvez me arrisque a dizer que foi o Peixe da minha vida.




Espécie - Robalo
Cana - Prosargos Surf Premium 4.50mt
Carreto - Daiwa Sweepfire 4000x  ( O unico que tinha e que aumentou a luta ( Ainda bem ))
Linha - Monofilamento 0.40mm Courmoura madre com estralho Fluocarbono 0.40mm Caperlan
Anzol - Nr 1/0 Hiro
Isco - Sardinha

Rabetas de Novembro

Bom tarde,

Noite fria de Novembro em Santa Amaro, como não estava a dar sinais de Peixe, resolvemos ir fazer a viragem da Baixa para a Preia-Mar ao Tejo, com o pensamento do "pior que isto não pode ser, pelo menos fazemos a viragem tentanto maiores".

Iscada metade de Sardinha, especados á espera da viragem de sentido da Taínha e conforme vira "padrada" lá para dentro.

Passado uns minutos, aparece um casal daqueles que gosta de conversar e ali esteve durante uns minutos, quando no fim, a simpatica senhora diz: "boa noite e boa sorte", ao que o Zé Bigodes diz muito rápido : " Já foste, já não pescas nada "...

Eu, sempre com a minha fé, digo que apenas é mais um mito de pescador até que começa o Starlight a abanicar, parecia um puto na discoteca, mas apenas meia duzia de toques e parou, começa então a levar fio aos poucos sem dizer nada a ninguém. Resolvi puxar, pois ou ferra ou vai embora, já que o 3/0 não estava para brincadeiras.

Tentou, desesperadamente umas tentativas de fuga, afundando cheia de energia mas em vão contra o poder do meu novo carreto, agradando ao Zé Bigodes com os seus mitos que diz "estreia de material dá sempre Peixe"... Só não sei porque não deu em Santo Amaro Hehehe



Espécie - Rabeta/Corvina 3.750Kg ( Pequena mas roliça )
Cana - Mitchell Active Surf 4.50mt
Carreto - Shimano Super Ultrega XSA 10000
Linha - Multifilamento 0.33 Sufix madre com estralho monofilamento 0.50mm Cormoura
Anzol - Nr 3/0 Hiro
Isco - Sardinha

Antes da trovoada...

Boa tarde companheiros,

Depois de entrar ao serviço, ontem, pelas 22h, começo a pensar para mim mesmo que podia ir fazer uns lançamentos, quanto mais não seja para esticar os braços... Consulto as condições atmosféricas, e deparo-me com trovoada para amanha, o que me deixava com a folga sem hipótese para ir pescar.

Ligo á minha "Maria" a avisar que quando saísse, ás 8h, não ia para casa e iria no máximo até ás 11h fazer uns lançamentos.

De manha, troco de roupa assim que batem as 8h e siga para bingo... Meto-me no carro e parece que de repente o frio não se fazia notar, tal era a vontade que tinha de ir pescar...


Chego ao "meu" pesqueiro, sabendo que estaria Preia-Mar por volta das 13h30, apresso-me para conseguir aproveitar os ultimos momentos da enchente.

Canas erguidas, lanço uma á Água e aí sim, voltou o frio, cortava a circulação e adormecia as células na ponta dos dedos, mas já ali estava não havia nada a fazer senão esperar um pouco para ver como corria.


Acabei por não lançar a segunda cana, ficando a sentir o que se ia passando com o isco com a mão segura na cana.
Passados cerca de 15 minutos, penso que iscar novamente seria uma boa opção, pois se o isco tinha lá chegado, de certo que já não se mantinha.

Assim que começo a enrolar, sinto um puxão repentino que quase me ia deixando sem cana ( Exagero ), quanto mais puxava, mais safanões dava, até que percebi que poderia ser a chumbada a arrastar pela areia, então, resolvo deixar acentar e esperar um pouco sem puxar, até que, ao fim de uns segundos, os puxões voltam... É Lecas...temos peixe, pensei eu, com um pensamento tão forte que quase parecia um grito...

Veio, batendo-se, até á beira-Mar, caindo aos meus pés uma bela Dourada.


Pensei eu, lanço mais esta, isto a outra cana e lanço já que está toda montada e chega, é suficiente que não é todos os dias que se apanha um bicho destes...

2 lançamentos feitos, e ao fim de 5 minutos começa uma delas com frio também ( Tremeliques ), a história repetia-se, e enquanto enrolava a outra começa a tremer também, acabo de trazer para terra mais uma Dourada enquanto a outra batia que nem uma doida, pouso o Peixe na areia, para ir puxar a outra... Frio, esse, já deixára de existir no meu dicionário de pesca naquele momento, desce um outro pescador perguntar se precisava de ajuda para desferrar um enquanto puxava o outro, aceitei e assim foi, porém, esta terceira Dourada, vinha também, debatendo-se menos que as outras duas.

Enquanto arrumo uma das canas, decido fazer um ultimo lançamento, apenas para lá ficar o tempo suficiente, enquanto arrumava o material todo. Ora bem, lá vinha mais um Peixe, mas desta vez tinha fugido para a sua lateral esquerda e acabara encalhado numa rocha, digo eu para o outro senhor que lá estava:

-" O senhor importa-se se me segurar na cana enquanto eu vou lá, é que está tão perto..."

O Senhor, prontamente e com ar de satisfeito, acaba por lá ir ele mesmo, visto ter daqueles fatos com bota incorporada, e consegue-me arrastar o fio o suficiente para que consegui-se continuar a puxar...

Mais uma Dourada... Incrível, tinha 4 Douradas em menos de 2 horas.

Acabo de montar o material, dizendo ao senhor que nem quero saber se apanhava mais ou não, o que me interessava é que estava a suar e com almoço fresquinho.


Acabei por dar a 4ª Dourada ao senhor, pela ajuda que me tinha dado, preciosa, e porque ainda nem um toque tinha tido. ficou o senhor satisfeito e eu com a minha consciência tranquila.








Espécie - Dourada ( maior 730gr mais pequena 620 gr )
Cana - Prosargos Surf Premium 4.50mt
Carreto - Daiwa Sweepfire 4000x
Linha - Monofilamento 0.35mm Shimano madre com estralho monofilamento 0.30mm Caperlan
Anzol - Nr 2 Mustad
Isco - Casulo e Ligueirão

20 De Novembro de 2010 FCPorto 5 - 0 SLBenfica

Boa tarde,

Apesar de não mostrar fotografias de grandes Peixes, até porque não se apanhou nada por ai além, o relato tem muito que mostrar, diria mesmo, tem muito que rir.

Se bem se recordam, a 20 de Novembro de 2010, no estádio do Dragão XXI, o FCPorto derrotou o SLBenfica por 5-0, nesse mesmo dia, combinei uma pescaria com 2 primos meus.

Chegamos ao local, montamos o material e bombas para dentro de Água... Sentamo-nos a comer a bucha, enquanto ouvíamos o relato na TSF, sendo os 3 Sportinguistas estávamos numa risada total, até que, a cana do Silvio começa a tremer que nem uma maluca, rapidamente o avisei...

Começou a puxar e apesar de estar algo pesado, não estava a dar luta nem sinais de vida, o que á partida poderia ser lixo.

Bem dito, bem certo, sai uma T-shirt, vermelha, como podem ver...





Começamos obviamente a rir ás gargalhadas, uma t-shirt vermelha na altura que o FCPorto já ia nos 4...

Entretanto, enquanto o ajudo a tirar a T-shirt que se tinha enrolado á chumbada, o Hulk marca o quinto golo...

Nessa mesma altura, com ar de gozo, diz o Paulo :

-" Silvio, vê lá ao menos se te serve..."

Quando abriu a T-shirt, deparamo-nos com esta visão, que foi risada para o resto da noite.




Momentos destes, fazem esquecer qualquer grade...

Sarguinho Sargão


Boa tarde,

Depois de uma noite de trabalho, sou desafiado para na hora de saida, pelas 8h, ir matar o bichinho. Com todo o prazer, lá vou eu com a pica do costume, com a esperança que fosse desta que tirasse já um Peixinho jeitoso, depois de tanta grade...

Fomos então até ao meu pesqueiro de eleição, reparo que as vagas de ondas enormes me iriam dar muito trabalho para manter a linha esticada e a chumbada no mesmo sitio. 

O meu colega, sempre tirando uns Sargos pequenos, com cerca de 10 cm, todos devolvidos á Água.

Até que eu, apanho um Sargo pequeno também, tinha 9 cm e nem pinta de Peixe tinha, quando digo cá para mim:
"Querias Peixe grande, só sai porta chaves..."


Decido então, aumentar o peço da chumbada para tentar colocar num local onde penso eu, que teria uns Peixes maiores devido ao meio envolvente, onde a Rocha carregada de Mexilhão, fazia com que a rebentação fosse maior...

Chumbada de 200 gr, e coloquei um Anzol maior, coloquei um Nr2 da Mustad, iscada bem feita e zuuuuuuuum, caiu no local perfeito, onde eu queria até parecia que tinha guia...

Estico a linha, pouso a cana e cheio de paciência sento-me, calmamente a fumar um cigarro... De repente, vejo um bater tão forte que nem me fez pensar ser onda, levanto-me rapidamente e tentei sentir antes de puchar, reparo que não bateu mais e que poderia ser lixo, ora, se tem lixo só vai piorar, trouxe-a calmamente para cima, quando sinto novamente um toque bruto e penso " Éh Lecas, que tem Peixe", rapidamente aprumo-me para tirar um Peixinho quando sinto mais um puxão enorme e ouço o famoso ZZZzzzZZZzzz linha com fartura, puxões valentes e eu a pensar que teria de aproveitar a força da onda para o colocar a seco. Passado um bocado, o menino acalma, talvez cansado ou com dores do "piercing", continuo a puchar até mais á beira mar e quando o menino já estava quase á vista, mais um puxão daqueles, que me fez pensar que com a força da maré, poderia até ser um Peixe pequeno, até que a onda que o trouxe desaparece e o deixa a debater-se pela vida, ali...aos meus pés.





Espécie - Sargo 863 gr
Cana - Mitchell Active Surf 4.50mt
Carreto - Shimano Navy XSA 8000
Linha - monofilamento 0.40mm Cormoura madre com estralho monofilamento 0.30mm Cormoura
Anzol - Nr 2 Mustad
Isco - Casulo